Oslo!

19 Jun

Passei seis dias em Oslo. Capital da Noruega. Nunca pensei na vida que um dia colocaria os pés na Noruega. Tinha uma boa impressão do país, principalmente em relação às ideias da Escandinávia e aos hidratantes labiais mas nada muito além disso.

Quando a oportunidade apareceu fui em frente. E lá estava, num dos poucos lugares onde eu poderia me considerar morena demais!

Muito embora seja pequena, Oslo tem problemas e soluções de cidade grande. Oslo tem metrô, trem e um sistema de ônibus que funciona impecavelmente. Todo mundo fala norueguês e inglês. Oslo tem restaurantes e lojas com um serviço razoável, mas poucas coisas artesanais, o que foi uma pena. Mas tem um porto e casas feitas de containeres, o que é genial! Para a lista de lamentações Oslo ainda tem muitos mendigos (uma surpresa, pois vimos que eles cogitavam inclusive proibir a mendicância – situação que gerou um estudo entre amigos!) e pessoas completamente dopadas pelas ruas. Nada do que citei é exclusividade de Oslo, mas são características que chamam atenção na cidade. Sobre a arquitetura, eu diria que é uma mistura da inglesa, com holandesa, com a contemporânea mundial. Mas não sou especialista, lembre-se!

Tive alguns pontos altos neste passeio. Um deles foi conhecer o navio do explorador dos Pólos, Roald Amundsem. Seu navio que chegou ao pólo Sul, chamado Fram, está inteiro dentro de um museu e lá podemos entrar dentro dele. É muito impressionante e bonito e impressionante de novo! Como alguém consegue convencer outros bons profissionais e viajarem com ele, colocando em risco suas vidas, seus casamentos e suas fortunas para ir pra onde? Pra um lugar cheio de neve, frio, gelo e ursos que comem gente!!!!! Bravo, Amundsen! Isso não é para qualquer um. Scott, o inglês que tentava o mesmo feito também quase conseguiu, mas a escolha de pôneis para puxar charretes no gelo foi menos acertada que a escolha de cachorros (como fez o norueguês).

Outro ponto alto da viagem foi conhecer o City Hall de Oslo, onde todo ano é entregue o prêmio Nobel da Paz. Um lugar magnífico. Como diria o prefeito da cidade, um lugar que por fora pode ter uma beleza questionável, mas por dentro deixa o que discutir. É maravilhoso! Foi lá dentro que conheci pessoas nada menos que sensacionais, e que nos dias subsequentes nos acompanharam em mais turismo. Destas pessoas tirei algumas boas regras de como seriam as (minhas) companhias ideias para viagem. Características essas que todas reuniam, além de muita empatia!  1) Elas não eram “afetadas” com jeitos irritantes (pra mim) de falar ou manias de compras, 2) Tinham casos engraçados e/ou enriquecedores, 3) Sabiam ouvir também, 4) Tinham fome na mesma hora que eu, 5) Tinham soluções divertidas para problemas inusitados, 6) Tinham o caminhar na mesma velocidade média que o meu 7) Não ficavam xingando o Brasil a cada coisa boa que observam no outro país. Adorei!

Por último, três excelentes passeios foram no Vigeland Park, um parque cheio de estátuas feitas pelo senhor Vigeland; o Munch Museu, para conhecer o quadro grito e as noites estreladas de Van Gogh, infelizmente um museu ainda com a mania chata de proibir – inutilmente – fotos no local (talvez por trauma dos dois sequestros que o quadro de Munch já sofreu) e uma fazenda perdida nos arredores de Oslo, para onde fui sozinha apenas pra dar bom dia aos cavalos e as vacas. Que retribuiram!

Oslo é uma cidade cara, mas não é preciso gastar muito. Andar nas ruas é um evento, com lugares e gente bonita e simpática para apreciar. Pudemos aproveitar que no verão não anoitecia. O que alterou completamente o nosso sono, mas foi divertido!

Não sei se um dia voltarei pra esse país. Mas é mais uma estrelinha no meu globo! E mais um coraçãozinho na memória. Noruega, sua linda!

 

 

 

 

Cinema Utopia Avignon

19 Jun

A primeira vez que estive neste cinema, não acreditei que fosse de verdade, de tão lindo. Encostado em uma das maiores atrações de Avignon, o Palais de Papes, o cinema Utopia é extremamente charmoso, decorado à moda antiga e oferece uma cafeteria na sua recepção.

É um dos cinemas mais conhecidos de Avignon, que distribui gratuitamente um jornalzinho com a resenha de seus filmes que vão desde desenhos animados, grandes clássicos, a produções independentes.

Confesso que nem todo filme que passa por lá me atrai. Já assisti alguns, que fiquei esperando a história acontecer e nada. Mas é assim mesmo, um cinema tão democrático acaba deixando filmes muito subjetivos em cartaz. Eu não vejo problema, a gente que tem que saber escolher!

O cinema oferece a opção de comprar 10 tickets de uma vez, por um preço menor. E isso eu acho legal. Desta forma, nunca fica caro demais assistir a um filme, e nem sempre temos que nos preocupar com dinheiro.

A única coisa que eu mudaria no cinema seria os horários de filmes. Eu colocaria filmes até mais tarde da noite. Mas isso não é muito comum aqui na França, nem é tanta culpa da instituição. De um modo geral, é uma excelente opção de programa!

Mc Donald’s

5 Jan

Não, eu não odeio o Mc Donald’s como 90% dos chatos que conheço. Já tive, isso sim, um enjôo de todos os sanduíches da rede que durou mais de dois anos. Isso porque, antes, eu ia toda semana.

Ainda na linha de defender a marca, eu adoro a idéia do Mc dia feliz e achei ridículo aquele filme Supersize me. Fiz questão de assistí-lo comendo um quarteirão e tomando um milk-shake. O raciocínio que ele faz para destruir o Mc Donald’s serviria para qualquer lanchonete, churrascaria, bar da esquina e até pra alguns cafés. Quer ser saudável comendo todo dia no mesmo lugar? Experimente comida de hospital!

Dito isso, passo para o que me irrita. Duas coisas: Atendimento sempre muito mais ou menos. Sempre não. Eu já fui bem atendida no Mc Donald’s quando era pré-adolescente. Ontem eles tentaram se recusar a dar a surpresinha do Mc lanche feliz da minha sogra. Tem base?! A outra coisa é a maquininha de sodexo sempre convenientemente estragada. Claro, assim a gente tem que pagar em dinheiro ou, no máximo, em cartão (que dizem que comem menos porcentagem).

Eu já me ofereci para levar pra consertar a maquininha e a mulher torceu o nariz pra mim, como na maioria dos atendimentos que recebo. Como eu queria que fosse verdade aquela alegria do Ronald Mc Donald’s…

Fora que o papel que forra a bandeja já foi muito mais criativo… Agora ele é sem-gracinha:. Desenho para criança (ou adulto, como queira) colorir… Tava caro pagar alguém pra googlar algo mais interessante?

Ai, outro absurdo que acabei de lembrar é que mês passado eles não tinham ketchup pra oferecer. Imagina! Mc Donald’s = sanduíche + batata frita – ketchup. É o cúmulo! E, claro, informaram isso com aquele Mc narizinho torcido. Amo muito tudo isso!

 

Mais:

Foto retirada deste site com uma pesquisa legal “você confia no Mc Donald’s?”

Mc Donald’s avisa clientes sobre possível roubo de identidade

Nenhuma multi escapa dos problemas trabalhistas…

Lugares que surpreenderam este ano (e outros)

17 Dec

VerdeMar – é sempre um prazer passar por lá, né?! Menção honrosa para os sucos de frutas!

FUMEC – minha faculdade realizou excelentes palestras e excursões técnicas este ano. Está com um grupo docente sensacional e nenhum aluno espanca professor por lá. Vou morrer de saudade!

Casa dos Contos – o preferido do meu namorado que ama o Filé Surprise. Grande fornecedor de um delicioso arroz piamontês para casais e famílias felizes!

Leroy Merlin – excelente atendimento, bons preços, muuuuuita variedade, um ótimo programa para fazer com a mamãe.

Núcleo Veterinário – mais um ano atendendo Peter com carinho e técnica!

Museu de Mineralogia – ótimo atendimento, muita tecnologia e variedade. Foi surpreendente mesmo!

Automóvel Clube – elegante e bonito! Gostei do atendimento. Quero voltar!

Hemominas – organizado, limpo e cheio de gente disposta a ajudar. Responda as perguntas do médico direitinho. Vamos doar que faz bem!

Vancouver – uma cidade que me causa eterna saudade!

Ouro Preto – outra! Porém mais próxima.

 

Podia ter sido melhor…

Palácio da Liberdade – a visita é só no último domingo do mês, na parte da manhã… Acho que não querem muitas visitas.

Bolão – que demora é essa para limpar a mesa, atender e entregar a conta?

Feira Hippie – Muito produto igual, muito cheio, pouco policiamento, muita bagunça. Tem coisa boa, o difícil é achar.

Mercado Central – mais um ano vendendo animais doentes. E doentes porque estão num lugar doente. A parte de frutas e artesanato é boa. Mas tem que dar um jeito naquilo que fazem com os bichos.

 

Filmes que surpreenderam:

Tropa de Elite II – disparado o melhor do ano!

 

Pessoas que surpreenderam:

Policiais do Rio –  Obrigada!

Liu Xiaobo – como é duro querer ser livre na China.

Miriam Leitão – lançou seu primeiro livro. Uma mulher inteligente e muito simpática. Sou fã!

 

Piores do ano:

Nossos parlamentares (a maioria deles) – votando pelo aumento do próprio salário em regime de urgência… Tá danado.

Juiz machão de Sete Lagoas – brigou com a mulher?

Conselho Nacional de Educação – pediram para tirar Monteiro Lobato das escolas porque o julgaram racista. Se for assim, que comecem pela bíblia.

CNJ – porque taparam os olhos para as irregularidades do concurso para juiz de Minas Gerais.

OAB nacional – mais um que tem tapado os olhos para as irregularidades.  Não admitem isenção na taxa de R$200,00. Não são claros nos critérios de correção de provas. Fazem reserva explícita de mercado. Ora, francamente…

ENEM – esse dispensa comentários.

 

Produtos que me surpreenderam em 2010

10 Dec

Já começo com um duplo pedido de desculpas: primeiro pela demora na atualização (não tem desculpa), segundo pela incompletude desta lista, pois é impossível lembrar de todos os produtos e coisas que me surpreenderam este ano numa sentada. Então, pode ser que, com o tempo, eu venha aqui completar, de outra cor, os nomes faltantes.

Seguem os produtos mágicos deste ano:

Canetas Compact, Mitsubish e Action. – Meu trio preferido de canetas. Nada contra a Bic, mas acho essas mais macias e de preços bons!

Bolinhos Ana Maria – como eles conseguem fazer um bolinho tão gostoso por tanto tempo?

Leave-in noturno Novex – bom e barato pra quem tem cabelo seco! Uso de dia também. Até hoje, ele não percebeu.

Luvas de Silicone Avon – mais um bom e barato que dá resultado. Primeira vez que testei e adorei.

Cobertura brilhante Nail experts Avon – finalmente me convenci que isso faz diferença pra quem não faz a unha toda semana.

Hora do Sono Johson’s Colônia – se eu procurava um cheirinho que não me enjoasse, acho que encontrei. Pena que a Johson’s ainda figura na lista dos que usam animais em testes.

Sabonete Degusta-me da Lux – só pelo nome e pelo brinde (uma taça de plástico) já é legal!

Desodorante SP Coty – porque nenhum desodorante precisaria ter cheiro, na minha opinião.

Travesseiro da Nasa no Extra – estava em torno de 40 reais e toda a família quer um!

Corretivo CoverGirl – Excelente compra! Veio de Vancouver e custou dois dólares porque estava sem preço na gôndola. Imagine!

Agendinha brinde do Via Essencial – salvou demais!

Calça Jeans DBZ – parceira constante e resistente!

Repelex Líquido – por uma vida sem picadas de mosquitos.

Chinelo Dupé – Mais barato e macio que a concorrente do Havaí!

Podiam ter sido melhores…

Scalibor – o cachorro da minha amiga usava sempre, trocava de três em três meses e pegou leishmaniose. Para uma coleira tão cara, confesso que fiquei chateada. Porém, ainda usaria no meu se ele não fosse alérgico. Neste caso, recomendo ainda passar repelente suave e citronela. Não confie só na coleira.

Corretivo Dior – caro e ruim. Levei para o salão e nem lá eles acreditaram no tanto que era aguado e com uma cor irreal pro mundo. Só funciona se misturado a outros. Uma pena.

E mais!!!

Sites que arrasaram em 2010!

– Sites de compras coletivas (Peixe Urbano, Clube Urbano, Citybest, Groupalia etc)– ficou barato ter vida de rico.

Facebook – tadinho do orkut…

Young House Love – também quero decorar a casa com cara de domingo!

Twitter – a onda do passarinho azul que traz as notícias do mundo.

Wikileaks – o vazamento que mais incomoda os vizinhos.

PS. não perca o próximo texto sobre LUGARES que me surpreenderam em 2010!

O BH Shopping

20 Oct

Pergunte para 10 belorizontinos nascidos na década de 80 qual era o programa preferido deles na adolescência posso garantir que ficarão entre as opções: ir pra Savassi, ir pras Boites de Adolescente (3 Lobos, Lapogê (haha!) e Cartoon) e ir pro BH Shopping.

Hoje vamos falar do BH Shopping. Aquele lugar que ficava distante, na berada de Nova Lima, com um estacionamento enoooorme e ótimas salas de cinema.

Que saudade, hein?!

Alguns lugares realmente não percebem a hora de parar. Se é ganância ou necessidade, não sei, mas sei que o BH Shopping me parece outro shopping agora e um pouco menos gostoso. Um pouco.

A questão é que o cinema, que era uma delícia, antigamente no alto de uma escadaria e mais tarde no cineplex, tem ficado com cara de construção inacabada, sem bebedouros próximos e muita sujeira. O que é uma pena.

A praça de alimentação é a maior que já vi na vida. Isso é bom, mas é impossível almoçar por menos de 15 reais. É perigoso ter que almoçar em pé e, quando senta, é perigoso também (outro dia o garçom da Camarão & Cia deu um trupicão no meu braço, jogou minha garfada longe e não pediu de desculpas).

O shopping agora tem muitas lojas legais e vai abrir uma FNAC. Notícia boa! Mas parece não estar comportando o público que vai conferir as novas atrações. O estacionamento está sempre lotado e a gente é obrigado a parar o carro no sol e longe da entrada. O trânsito no entorno está impossível (mas sejamos justos, também é culpa das construtoras que rechearam Belvedere e Seis Pistas de prédios que nunca poderiam estar lá). Os banheiros do shopping vivem lotados, com fila e pouca higienização, assim como as mesas da praça de alimentação.

É pena que tenha que ser assim. Que um lugar tão gostoso tenha tido tanta ânsia de crescer que não tem forças para manter seu tamanho.

A natureza ensina que as maiores espécies são as que têm mais dificuldade de sobrevivência, justamente porque um grande tamanho, exige grande consumo de energia e muita criatividade. Sejamos mais espertos que os dinossauros!

Mais:

Site do BH Shopping

Foto daqui.

Momentos mágicos com o cliente – cena 1

30 Sep

Aprendemos em Marketing que as empresas podem oferecer os momentos mágicos com o cliente, assim como os momentos trágicos com ele!

Momentos trágicos a gente vê toda hora, nem precisa exemplificar. É só ler o post passado pra entender.

Momentos mágicos são aqueles que surpreendem positivamente um cliente e fazem com que ele tenda a uma fidelidade e/ou um boca-a-boca muito positivo!

Hoje mesmo, tive o seguinte diálogo com o cabeleireico pelo telefone:

eu – Alô, Ed, estou querendo fazer progressiva de novo.

ele – Eu tenho aqui um produto alemão que é fantástico. Você vai adorar o resultado.

eu – Quanto custa?

ele – É um pouco mais caro… R$350.

eu – Sem chance, Ed! Tenho que fazer aquele método antigo mesmo.

ele – Aquele também teve um rejuste… Está passando de duzentos…

eu – Nossa… tenho que pensar. Acho que vou acabar raspando a cabeça mesmo.

ele – Mas pra você eu faço pelo preço antigo.

eu – Tem certeza?

ele – Claro! Você é cliente antiga!

Beleza! Aí fui pro salão. Fiz a progressiva toda cheia de química, física e matemática… Gostei do resultado! Quando fui pagar, ele disse “O preço é aquele mesmo que nós combinamos, mas eu fiz a escova alemã para você testar!”. Adorei a surpresa! Tudo bem que foi um pouco perigosa porque podia ter dado uma reação na minha cabeça e tudo. Mas deu certo!

Tirando que choveu hoje, o dia foi mágico nesse sentido. E fica um exemplo de momentos que todos deveriam passar com seus clientes.